Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Criptomoedas emitidas por Bancos Centrais derrubarão o preço do Bitcoin?

Criptomoedas emitidas por Bancos Centrais derrubarão o preço do Bitcoin?

Uma das preocupações mais comuns é que as criptomoedas emitidas pelos bancos centrais podem vir para substituir a primeira grande criptomoeda do mundo, o Bitcoin. 

No entanto, essa teoria é baseada em um mal-entendido, já que o Bitcoin vem crescendo conforme os países estão investindo, como o projeto em desenvolvimento na China, que solidificou ainda mais o papel do Bitcoin como forma de dinheiro. 

É mais fácil entender a proposta de valor do Bitcoin quando comparado com a situação atual do sistema financeiro.

Os governos estão no controle do sistema financeiro mundial, o que facilita rastrear todas as transações, aumentar o suprimento de dinheiro, aproveitar a poupança e fortalecer outras formas de controle financeiro sobre o sistema geral. 

Entretanto, o bitcoin existe exatamente para que você esteja no controle de seu dinheiro, pois é um ativo difícil de apreender, censurar ou taxar. 

Um relatório recente indica a falta de conexão do bitcoin entre os ativos financeiros tradicionais. Os dados de 2019 parece apoiar a tese da crescente utilidade do bitcoin como uma espécie de ‘ouro digital’.

Muitos investidores acham que a competição para se tornar a maior reserva digital de valor já terminou. O desempenho gravemente fraco do mercado de altcoins contra o Bitcoin nos últimos dois anos, dá suporte a essa tese. 

Além disso, o desenvolvimento de inovações como cadeias laterias, pode piorar ainda mais os ativos de criptomoedas, como o XRP da Ripple. 

O Bitcoin está longe de ser perfeito como existe hoje. Recentemente, o CEO do Poolin, Kevin Pan, alertou que é necessária uma maior privacidade na rede de criptomoedas.

A ideia das criptomoedas emitidas por bancos centrais ajudariam a defender o Bitcoin, como foi no ano passado, quando o Facebook anunciou o projeto Libra. O nível de centralização envolvendo a iniciativa, foi uma experiência de aprendizado para as pessoas que não entendiam bem o que era o Bitcoin.

O congressista Bran Sherman, parece entender a ameaça que o Bitcoin representa para o controle dos Estados Unidos sobre a economia global, apontando que o Bitcoin pretende deslocar o dólar americano como moeda de reserva para a maior parte do mundo. 

Pelo menos, o co-fundador da Nexo, Antoni Trenchev, acredita no desempenho da criptomoeda, e disse que o preço do Bitcoin chegará a US$ 50.000 em 2020, devido ao potencial utilitário do Bitcoin como uma reserva apolítica de valor para o mundo inteiro. 

Leia também: Adolescente é acusado de roubar US$ 50 milhões em criptomoedas de experts

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias