Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Coca-Cola adota Ethereum e lançará bebida alcoólica hard seltzer

Coca-Cola adota Ethereum e lançará bebida alcoólica hard seltzer

Cópia de piramide-brasil-rio-grande-do-sul-polícia-civil-25-milhões-operação-faraó-crime-imóveis-criptomoedas-bolsa-valores-fraude

Em comunicado publicado no início da semana, a Coke One North America (CONA), subsidiária da Coca-Cola, anunciou a integração com o blockchain Ethereum para seu novo projeto. 

A CONA que é propriedade das empresas de engarrafamento da gigante de 128 anos, usará o Baseline Protocol (Protocolo de Linha de Base) para aumentar a transparência e reduzir o atrito nas transações da cadeia de suprimentos entre organizações. 

Essa é uma tecnologia pública de blockchain Ethereum voltada para casos de uso corporativo. 

As 12 maiores engarrafadoras norte-americanas de Coca-Cola já estão usando uma plataforma blockchain baseada na Hyperledger Fabric para o gerenciamento interno da cadeia de suprimentos desde o ano passado. 

A novidade agora é a expansão do uso da DLT para fornecedores externos, como fornecedores de matérias-primas que distribuem latas e garrafas. 

O projeto conta ainda com a contribuição das startups de blockchain Unibright e Provide e espera-se que os resultados iniciais sejam exibidos durante o quarto trimestre de 2020. 

Coca-Cola venderá hard seltzer

Alguns dias antes, em 31 de julho, a Coca-Cola anunciou que vai entrar no mercado de bebidas alcóolicas hard seltzer, fenômeno no exterior.

O comunicado veio após a maior queda de receita trimestral em 30 anos, com a promessa de que a gigante “está comprometida a explorar novos produtos em categorias dinâmicas de bebidas”, reportou o Beverage Daily. 

A companhia sediada em Atlanta, nos EUA, está lançando sua primeira aposta no mercado de hard seltzer, uma categoria de bebidas alcóolicas gaseificadas e com baixo teor alcóolico (cerca de 5%) e calórico. 

A novidade chegará por meio da Topo Chico, uma marca de água mineral com gás focada no público jovem e que foi adquirida pela Coca-Cola em outubro de 2017, por US$220 milhões. 

Até o final de 2020 a bebida deve ser testada em algumas cidades na América Latina (não especificadas pela empresa). Contudo, deve chegar ao público estadunidense apenas no ano que vem. 

Leia também: Trader manipula preços do mercado 1.726 vezes e leva multa de R$ 400 mil da CVM

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias