Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Ripple trocará os EUA por jurisdições amigáveis às criptomoedas, diz Chris Larsen

Ripple trocará os EUA por jurisdições amigáveis às criptomoedas, diz Chris Larsen

ripple-xrp-chris-larsen-eua-regulamentação-jurisdição-exterior-criptomoedas

De acordo com Chris Larsen, presidente executivo da Ripple, a emissora da XRP, sediada nos Estados Unidos, deve deixar o país em busca de jurisdições mais amigáveis às criptomoedas. 

Larsen afirma que, apesar da intensa busca da Ripple por conformidade regulamentar, os EUA têm frustrado continuamente seus esforços, enviando uma mensagem clara de que as inovações de tecnologia das criptomoedas não são bem-vindas no país.

Em uma conversa com a Fortune durante a transmissão ao vivo da conferência LA Blockchain Summit, que acontece entre os dias 6 e 7 de outubro, o presidente executivo expressou a crescente preocupação das empresas do setor de criptoativos sobre estruturas regulatórias hostis por parte do governo. 

Segundo Larsen, os EUA não é um país amigável para quem deseja trabalhar com blockchain e criptomoedas. 

A mensagem é que blockchain e moedas digitais não são bem-vindas nos EUA”, afirmou, acrescentando que se “você quer estar neste negócio, provavelmente deveria ir para outro lugar”. 

Ripple quer sair dos EUA

Diante dos constantes obstáculos colocados no caminho das empresas do setor, a própria Ripple está considerando deixar os EUA por um país mais aberto aos criptoativos. 

“Para ser honesto com você, estamos até pensando em mudar nossa sede para uma jurisdição muito amigável”, declarou o presidente executivo da Ripple. 

Larsen chegou a mencionar alguns locais importantes que são boas opções de realocação para favorecer a XRP, como o Japão, onde a moeda tem uma forte presença, Reino Unido, Suíça e Cingapura. 

Reguladores dos EUA dificultam as coisas 

Na tarde de ontem (06), no Twitter, Brad Garlinghouse, CEO da Ripple, respondeu a um usuário que reagiu à declaração de Larsen sobre a realocação da sede da companhia. 

Garlinghouse afirma que “as maiores companhias de internet são construídas nos EUA, em parte por conta da clareza regulatória”, e declarou: “Nós temos essa oportunidade com blockchain e ativos digitais”. 

Contudo, o CEO da Ripple lamenta que a cortesia não esteja sendo estendida a empresas de criptoativos. 

“Jogadores responsáveis como a Ripple não estão procurando evitar regras, nós apenas queremos operar em uma jurisdição onde as regras sejam claras”, concluiu. 

Leia também: Coreia distribuirá CBDC para a população como parte dos testes piloto

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias