Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Plataforma blockchain do governo brasileiro vira referência de segurança nos EUA

Plataforma blockchain do governo brasileiro vira referência de segurança nos EUA

Uso da blockchain como estratégia do governo digital no Brasil

Uma plataforma blockchain do governo brasileiro virou referência de segurança nos EUA em programa de combate ao terrorismo. 

O Serpro, empresa de TI do Governo Federal, apresentou para o programa americano de segurança Customs-Trade Partnership Against Terrorism (CTPAT), o bConnect, rede blockchain desenvolvida para a Receita Federal do Brasil

A rede utiliza blockchain para garantir a autenticidade das informações compartilhadas entre os países do Mercosul, conforme reportou o Cointelegraph.

O bConnect vai estar funcionando a partir de outubro e compartilha informações entre Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

A plataforma permite o compartilhamento em rede de informações cadastrais das empresas certificadas pela Receita Federal. 

Segundo a coordenadora geral de Administração Aduaneira (Coana) da Receita Federal, Bárbara Harckbart de Oliveira, o bConnect permitirá de forma segura e apropriada, a troca automatizada de dados cadastrais de Operador Econômico Autorizado (OEA) entre os países. 

“A solução veio suprir uma necessidade internacional para o tema troca de dados de OEA entre os países, que hoje é feita, em sua maioria, por meio de planilhas elaboradas ou extraídas do sistema que cada país possui e enviadas por correio eletrônico”, destaca Bárbara.

O programa americano solicitou ao Serpro uma apresentação para conhecer mais a inovação que o bConnect oferece. 

“A apresentação mostrou o novo cenário que se configura na troca de dados internacionais, em que o Brasil está saindo na frente e foi muito bem recebido pelos participantes”, de acordo com Bárbara Harckbart.

A plataforma resolve um problema relacionado a consulta de dados sobre as empresas, segundo o gerente de Soluções de Comércio Exterior do Serpro, Paulo Ramos. 

“As empresas certificadas como OEA estão listadas na internet, mas precisávamos de um sistema em que fosse possível enviar os dados das empresas brasileiras e, ao mesmo tempo, consultar a certificação de empresas estrangeiras”, declara. 

O bConnect que está sendo alimentado com os dados brasileiros em sua fase de protótipo, a previsão de lançamento será em outubro, inaugurando um novo cenário de troca de informações entre países.

Leia também: Banco Central Europeu está preparado para emitir o Euro digital

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias