Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Maior banco de investimentos do mundo recomenda comprar Real

Maior banco de investimentos do mundo recomenda comprar Real

banco-investimentos-real-economia-brasil-morgan-stanley-relatório-investir-dinheiro-pandemia-covid

Nos últimos tempos, grandes instituições internacionais têm apostado na moeda brasileira, e agora, o maior banco de investimentos do mundo recomenda que seus clientes comprem Real.

Primeiro, o Bank of America (BofA) disse que o Real pode ter uma rápida valorização. Depois, o economista-chefe do Instituto internacional de Finanças (IIF) concordou com um futuro positivo.

Agora foi a vez do Morgan Stanley, considerado o maior banco de investimentos do mundo começar a recomendar que seus clientes invistam em moedas emergentes, com destaque para o Real Brasileiro.

Nos últimos dias, o Credit Suisse também divulgou relatório dizendo aos investidores que há oportunidades de ganhos com moedas de países emergentes.

Devido à intensa desvalorização do Real em 2020, os bancos argumentam que há espaço para ganhos em 2021, caso a moeda se recupere.

“Chegou a hora de dar all-in (apostar tudo) em mercados emergentes”, dizem os analistas em relatório do Morgan Stanley.

O banco se baseia no impacto positivo para países emergentes, especialmente Brasil, México e Colômbia caso Joe Biden vença as eleições para a presidência dos Estados Unidos.

O Democrata que promete reformas “profundas” no sistema de Justiça do país, concorre contra o atual presidente Donald Trump, do Partido Republicano.

“Ressaltamos que, embora o resultado da eleição, é claro, permaneça incerto, para aqueles que desejam se posicionar para uma vitória democrata, o risco/recompensa para mercados emergentes parece atraente”, diz o relatório.

O banco diz que o resultado será ainda melhor “no caso de um governo unido (Casa Branca, Câmara e Senado democratas)”, e argumenta que isso poderia resultar em um “estímulo considerável e um conjunto mais consistente de políticas econômicas”.

Já o Credit Suisse declara:

“No último mês, as moedas de países emergentes não tiveram um driver muito claro e foram pressionadas pelas grandes oscilações no apetite de risco global e também pela preocupação com as perspectivas de crescimento da economia. Por isso, preferimos ter um foco seletivo em poucas moedas: real, rublo e won.” 

Leia também: Pesquisa da Grayscale revela 32 milhões de investidores interessados em Bitcoin

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias