Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

CEO da Visa: 'Estamos muito interessados em criptomoedas'

CEO da Visa: 'Estamos muito interessados em criptomoedas'

visa-ceo-alfred-f-kelly-jr-criptomoedas-pagamentos-bitcoin-notícias

Alfred F. Kelly Jr., CEO da multinacional global de serviços financeiros Visa disse que a gigante bilionária está muito interessada nas criptomoedas.

O executivo falou durante entrevista à rede de televisão americana CNBC sobre o papel que a companhia de tecnologia de pagamentos está desempenhando no universo dos criptoativos e suas ideias sobre o assunto.

Segundo ele, as criptomoedas podem ter um papel importante no acesso da população ao dinheiro, facilitando a movimentação em todo o mundo:

“Cripto é uma parte em desenvolvimento dos pagamentos no mundo. Está em um estado inicial agora, e estamos muito interessados ​​em criptomoedas”, revelou.

O CEO explica que a empresa não está interessada em criptografia, “que é mais um jogo baseado em commodities”.

“Estamos interessados em cripto que, em última análise, se torna baseada em dinheiro fiat, para que haja uma compreensão clara do valor quando há uma troca de cripto pela compra de um bem ou serviço”, explicou.

Em outras palavras, com base na declaração do CEO, a Visa parece estar mais interessada em stablecoins – representações de moedas fiduciárias (como dólar ou real) no mundo cripto – em vez de criptomoedas como Bitcoin ou Ethereum, por exemplo.

Visa envolvida em projeto com criptomoedas

Segundo Alfred F. Kelly, a Visa está trabalhando “com cerca de 25 players de cripto no mundo atualmente”.

O objetivo é facilitar a colocação de uma credencial da multinacional no sistema, possibilitando a conversão de stablecoins e colocar os fundos em uma carteira.

Assim, o dinheiro pode ser gasto “em qualquer lugar onde a bandeira Visa é aceita”, diz.

De acordo com o CEO, essa é uma forma de fazer esses fundos cruzarem a rede da multinacional.

Cripto para os desbancarizados

“Acho que ainda faltam alguns anos, mas certamente estamos abertos a qualquer veículo que ajude a facilitar a movimentação de dinheiro em todo o mundo; queremos estar no meio disso”, afirma.

 

Alfred diz acreditar que “acho que cripto pode ter um papel importante, especialmente em países que são mercados emergentes, onde há muitas pessoas desbancarizadas no mundo.

“Achamos que esse número é de cerca de 1,7 bilhão de pessoas na face da Terra que não estão dentro do sistema bancário convencional no país onde vivem, incluindo alguns aqui nos Estados Unidos”, explica.

CBDCs

Ao chegar no tópico sobre moedas digitais emitidas por bancos centrais, as famosas CBDCs, Alfred disse que “os bancos de todo o mundo estão se voltando para o assunto”.

“Eles estão em estágios iniciais, provavelmente a China está mais avançada, mas esperamos trabalhar com os bancos centrais de todo o mundo sobre como podemos ajudá-los no desenvolvimento de uma moeda digital para o futuro e, em última análise, posso ver as moedas digitais funcionando em nossa rede Visa com mais regularidade”, declarou o CEO.

Leia também: Macroinvestidor troca todo o seu ouro por Bitcoin: “98% do meu patrimônio líquido”

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias