Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Colônia em Marte: Elon Musk anuncia teste com foguete gigante da SpaceX

Colônia em Marte: Elon Musk anuncia teste com foguete gigante da SpaceX

Colônia em Marte: Elon Musk anuncia teste com foguete gigante da SpaceX

Elon Musk, o segundo bilionário mais rico do mundo e CEO da SpaceX e da Tesla, anunciou o teste do foguete gigante que levará as pessoas para Marte

De acordo com o seudinheiro, será o primeiro teste de altitude, o foguete voará 15 km no ar, o equivalente a 50.000 pés. 

Não é a primeira vez que Elon Musk promete algo do gênero, mas parece que agora o teste acontecerá de fato. 

Os protótipos que vieram antes deram saltos mais curtos a algumas centenas de metros no ar. O voo de teste será um grande passo para experimentar se o projeto conseguirá suportar os limites do voo espacial. 

Em seu Twitter, Elon Musk comentou que muita coisa pode dar errado no primeiro teste de alta altitude. 

O bilionário explica que as chances da nave estelar pousar inteira é de “1 em 3”. Caso o protótipo atual falhe, há outros modelos já alinhados com os especialistas. 

A nave Starship da SpaceX é composta em duas seções, o impulsionador Super Heavy e o foguete Starship, que Musk afirma ser capaz de transportar 100 pessoas a Marte. A espaçonave inteira tem 120 metros de altura.

O CEO da SpaceX ainda afirma que está “altamente confiante” que sua empresa levará pessoas para Marte em 2026 ou até antes, em 2024.

A nave Starship impulsionada por um foguete Super Heavy são reutilizáveis, o foguete retornará à Terra logo após a decolagem e a espaçonave será capaz de voar entre as órbitas da Terra e de Marte, declara Musk.

O bilionário expressou seu desejo de realizar uma viagem interplanetária e morrer em marte, mas “não no impacto”, segundo Elon Musk.

Um estudo publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences sugere que os futuros colonos poderão gerar combustível e oxigênio a partir da água salgada do Planeta Vermelho.

A mesma lógica pode ser utilizada para ajudar os submarinos a gerar oxigênio a partir da água do mar. 

“Marte é longe e estamos limitados na quantidade de coisas que podemos levar conosco. Então, se podemos utilizar os recursos já presentes lá, isso é mais econômico e mais viável do que ter que carregar tudo”, explica o autor da pesquisa, o engenheiro químico da Universidade de Washington em St. Louis, Vijay Ramani.

Leia também: Volume de negociações com XRP dispara 1,000% na eToro

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias