Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Coinbase impediu usuários de enviar US$285 mil em bitcoin para hackers do Twitter, aponta relatório

Coinbase impediu usuários de enviar US$285 mil em bitcoin para hackers do Twitter, aponta relatório

Coinbase impediu usuários de enviar US$285 mil em bitcoin para hackers do Twitter, aponta relatório

Segundo relatório da empresa Elliptic, a exchange de criptomoedas Coinbase parou mais de 1.100 clientes de enviar bitcoin para os hackers que invadiram o Twitter recentemente

Os hackers utilizaram contas famosas como do Elon Musk, Bill Gates, entre outros, e postaram tweets que promoviam golpe de bitcoin, onde a pessoa enviaria uma determinada quantia de criptomoeda e o dinheiro seria retornado em dobro. 

O relatório divulga que um total de US$121.000 em bitcoin foi enviado em pouco mais de 400 pagamentos, conforme reportou o Newsbtc.

Um investidor enviou um total de US$42.000 em bitcoin em uma única transação de uma exchanges no Japão, segundo o Elliptic. 

Assim que a exchange de criptomoeda, Coinbase, ficou sabendo da situação, começaram a bloquear transações da plataforma para a carteira do hacker. 

No total, a exchange afirma ter impedido 1.100 cliente de enviar 30,4 bitcoins, cerca de US$285 mil, para o endereço associado ao golpe. 

Antes de iniciar o bloqueio para a carteira do hacker, cerca de 14 usuários conseguiram enviar US$3.000 em BTC.

As ações tomadas pela exchange mostram os benefícios para os usuários não caírem em golpes, mas também destaca o controle da plataforma sobre os bitcoins dos usuários. 

Diante disso, alguns investidores estão preocupados com que as principais exchanges de criptomoedas podem começar a censurar transações.

Segundo o diretor de informações da Coinbase, Philip Martin, a empresa opera com o princípio básico de tentar reduzir danos aos usuários. 

“A princípio que queremos prestar atenção é a redução de danos sem prejudicar a utilidade subjacente do ativo”, explicou Philip Martin. 

Os hackers que atacaram o Twitter, tentaram lavar o BTC coletado por meio de plataformas de jogos de azar e P2P. 

Segundo a empresa de blockchain CipherTrace, os hackers estão deslocando entre 0,1 BTC e 0,15 BTC para exchanges de criptomoedas na índia, Estados Unidos e Turquia, após movimentar os fundos em jogos de azar e P2P. 

O CipherTrace observou ainda que encontrou uma transação indo para uma carteira antiga da Binance que agora está inativa. Entretanto, a empresa acredita que a transação seja apenas uma distração para despistar quem estivesse investigando.

Leia também: Curso ministrado por Don Tapscott para formação de especialistas em blockchain abre inscrições no Brasil

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias