Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Eike Batista: Ações disparam 805% na Bolsa e Abradin pede investigação da CVM

Eike Batista: Ações disparam 805% na Bolsa e Abradin pede investigação da CVM

eike-batista-ações-mmx-empresas-investigação-bolsa-valores
Eike Batista. Foto: Lula Marques/AGPT

Ações de duas empresas do famoso empresário Eike Batista valorizaram juntas mais de 1.000% no mês de outubro até agora, resultando em um pedido de investigação na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A Associação Brasileira de Investidores (Abradin) protocolou o requerimento, dizendo à autarquia que a alta súbita das ações no dia 13 de outubro “certamente provocou ganhos ilegítimos e prejuízos a inúmeros investidores menos informados”.

Empresas dispararam na Bolsa

Na ocasião, a mineradora MMX disparou 810% em apenas uma semana, chegando a valer R$ 36, maior valor desde 2014.

Ontem (22), as ações da MMX terminaram o pregão com uma alta de 805% no mês de outubro até o momento, cotadas em R$ 16,11. No mês passado a MMX estava cotada em R$ 1,78. 

Já os papéis da companhia de construção naval OSX registram uma alta de 240% em relação a setembro.  

Ontem, as ações da OSX fecharam em R$ 15. Em sua máxima neste mês, no entanto, os papéis chegaram a R$ 21. 

Segundo Aurélio Valporto, presidente da Abradin, a disparada nas ações das empresas de Eike Batista são “bolhas, frutos de manipulação” que ocorrem apenas “pela omissão dos reguladores, que não aplicam a legislação vigente”.

“As negociações com essas ações deveriam ter sido suspensas ainda no dia 13”, afirma o responsável pela associação, ressaltando que os papéis chegaram a cair 52% depois desse dia.

Valporto argumenta que o movimento nos papéis da MMX e OSX indica “efeito manada” (tendência humana de repetir as ações feitas por outras pessoas).

Segundo o presidente da Abradin, a CVM “deveria estudar a anulação de todas as operações ocorridas com ações da MMX e OSX desde o dia 13 de outubro”.

“Assim, seriam evitados ganhos e perdas ilegítimos e seria preservada a higidez do mercado”, afirma.

Alta chamou atenção da B3

Na ocasião da alta de 810% nas ações da MMX, a movimentação atípica chamou a atenção da Bolsa de Valores, que pediu explicações à companhia.

Em resposta, a MMX justificou que a alta seria relacionada a um comunicado divulgado pela empresa sobre a expectativa de recuperar na Justiça o direito à exploração de minério da mina Emma.

Leia também: Saldo de Bitcoin nas exchanges despenca; Valor só foi tão baixo em 2018

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias