Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

InDeal: Autoridades do Brasil e EUA apreendem US$24 milhões em criptomoedas

InDeal: Autoridades do Brasil e EUA apreendem US$24 milhões em criptomoedas

InDeal Autoridades do Brasil e EUA apreendem US$24 milhões em criptomoedas

Autoridades do Brasil e dos Estados Unidos confiscaram uma quantia de US$24 milhões (cerca de R$ 133 milhões) em criptomoedas durante a ‘Operação Egypto’ no Brasil. 

O Departamento de Justiça anunciou nesta quarta-feira (04) que apreendeu uma quantidade de criptomoedas estimada em US$24 milhões em nome do governo brasileiro. 

Conforme noticiado pelo Criptonizando, o esquema foi derrubado através da Operação Egypto, em um esforço conjunto entre as forças de segurança do Brasil e dos EUA.

O esquema administrado por Marcos Antônio Fagundes, sócio da InDeal, suposta pirâmide financeira, enfrenta acusações de lavagem de dinheiro, apropriação indébita e violação da lei. 

Conforme reportou o U.Today, durante o período de agosto de 2017, a maio de 2019, Fagundes e seus cúmplices ofereciam “novas oportunidades financeiras”, fazendo as vítimas transferirem as criptomoedas e valores em Reais para as contas dos golpistas. 

US$ 24 milhões apreendidos

O pedido para fazer cumprir a ordem de apreensão brasileira foi protocolado no Tribunal Distrital dos Estados Unidos, visando apreender a moeda virtual pertencente a ou controlada por Fagundes nos EUA. 

O juiz distrital dos EUA, Trevor N. McFadden, concedeu o pedido do governo dos EUA e emitiu ordens de apreensão direcionada as criptomoedas.

No decorrer da investigação, foi descoberto que um total de US$200 milhões foi transferido pelas vítimas para os golpistas. 

Contudo, apenas US$24 milhões em criptomoedas foram recuperados, das exchanges no Brasil e nos EUA, de acordo com o Departamento de Justiça dos EUA.

PF realiza grande operação contra Indeal

Em maio de 2019, a Polícia Federal realizou a operação Egypto contra a InDeal suposta pirâmide financeira que arrecadou cerca de R$700 milhões. 

A operação contou com cerca de 150 agentes que cumpriram dez mandados de prisão preventiva e 25 de busca e apreensão em cinco cidades gaúchas e em Santa Catarina e São Paulo.

Os cinco sócios da InDeal e outros cinco envolvidos no esquema da empresa foram levados sob custódia. 

A empresa InDeal prometia lucros de 15% ao mês, alegando que o retorno viria das aplicações em criptomoedas. 

Leia também: Médico gasta R$530mil em ‘lâmpada mágica’ com gênio falso

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias