Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Ripple: O que é e como funciona?

o que e ripple

Ripple é uma empresa, sediada na Califórnia e que foi fundada em 2012. O objetivo da Ripple é tornar transferências internacionais entre os bancos mais rápidas, baratas e confiáveis.

Apesar de usar a tecnologia Blockchain, a Ripple sofre inúmeras críticas dessa comunidade. Pois, sua maneira de operar não é totalmente descentralizada e, além disso, a companhia está alinhada com os grandes bancos, o que é totalmente contrário ao que a tecnologia Blockchain prega.

A moeda usada pela Ripple é a XRP, que hoje (mar/2019) ocupa a terceira posição em valor de mercado, de acordo com o CoinMarketCap. A XRP é responsável por facilitar as transações e funciona como a “ponte” entre as transferências internacionais de dinheiro entre os bancos.

Tudo isso fez a Ripple atrair muita atenção de grande instituições financeiras como BBVA, Santander e American Express, que começaram a adotar o protocolo Ripple em suas operações.

 

Instituições financeiras parceiras da Ripple

É importante destacar que, ao contrário do Bitcoin e outras criptomoedas usadas como forma de pagamento, a Ripple não tem como objetivo facilitar transações entre dois indivíduos. O seu foco está restrito apenas a operações entre bancos.

 

Quem são os criadores da Ripple?

Jed McCaleb

jed mccaleb fundador Ripple

Jed McCaleb é um conhecido programador e empresário americano. Antes da Ripple, já havia fundado a plataforma de downloads eDoney2000 e a Overnet, que foram obrigadas a serem retiradas do ar por serem consideradas ilegais.

McCaleb também fundou uma corretora de Bitcoin em 2010, a mt.gox, que chegou a controlar mais de 70% das transações do ativo em 2013. Mas, misteriosamente, em Fevereiro de 2014, cerca de 850 mil Bitcoins desapareçam da conta da Corretora, que alegou que foi roubada por Hackers. Depois disso, a companhia de McCaleb foi fechada.

Após esses não tao bem sucedidos projetos, McCaleb concentrou suas energias na criação da Ripple. Assim, baseando-se em uma tecnologia iniciada em 2004 por Ryan Fugger, desenvolveu o projeto.

Entretanto, em 2013, depois de muitas divergências internas com outros membros da empresa, McCaleb deixou a Ripple e criou outra plataforma Blockchain, a Stellar.

 

Chris Larsen

Chris Larsen cofundador Ripple

Chris Larsen é o atual presidente Cofundador da Ripple. Ele é bastante conhecido no Vale do Silício pela quantidade de projetos de sucesso que já financiou e por ser, provavelmente, o homem mais rico do mercado de criptomoedas. Estima-se que ele tenha aproximadamente 17% da Empresa, o que hoje é o equivalente a US$ 2,2 bilhões.

 

Como a Ripple funciona?

Ripple XRP

A Ripple é baseada em dois principais sistemas de pagamentos alternativos aos que são mais utilizados pelos bancos. Os dois, juntos, trazem a rapidez e segurança necessárias para que as operações ocorram, são eles: O sistema Hawala e os Gateways de pagamentos.

 

Sistema Hawala

Nesse sistema, a transferência dos fundos é feita sem que o dinheiro realmente vá de um lugar ao outro, baseando apenas no quesito confiança. Mas como assim?
 
Suponhamos que Mario mora no Brasil e precise enviar uma quantia de R$500 para Juan, que mora na Argentina. Mario procura um agente Hawala chamado Luís na sua cidade e lhe dá o dinheiro destinado a Juan, juntamente com os detalhes da transação e uma senha.

Luís entra em contato com Pablo, um outro agente Hawala que trabalha na mesma cidade do destinatário do dinheiro, Juan. E pede a ele dê os R$500 a Juan, com a condição de que Juan lhe apresente corretamente a senha.
 
Agora Luís deve os R$500 a Pablo, e esse acerto pode ser feito depois de alguns dias ou eles podem esperar que ocorra uma transação no sentido contrário e a dívida seja quitada.
 
Como você percebeu, a relação entre Pablo e Luís é baseada meramente na confiança, não havendo nenhum documento legal que prove a transação e a dívida de um com o outro.
 
Esse sistema é muito antigo e era usado por imigrantes asiáticos para mandar dinheiro para suas famílias em seus países de origem. Pois as taxas eram muito mais baixas se comparada aos bancos e a transação ocorria muito mais rapidamente.
 
 

Gateways de pagamentos

Os Gateways são basicamente uma representação mais moderna dos agentes descritos no sistema Hawala, eles são os intermediários entre as instituições financeiras na rede Ripple.

As funções dos gateways são justamente manter a operação transparente, segura e ágil.

Existem vários tipos de Gateways e se você quiser mais detalhes sobre como isso funciona, acesse esse link para o site oficial da Ripple, onde você poderá obter mais informações.

 

Conclusão

A Ripple, apesar de fazer o uso da tecnologia Blockchain em seu funcionamento, não é uma rede descentralizada como as outras criptomoedas. Sendo assim, ela não veio para contribuir para um sistema monetário mais aberto e fora do controle das grandes entidades financeiras.

É claro que isso não a impede de ser um grande sucesso e ter grande aceitação, como já vem acontecendo. Mas, a verdade é bastante contraditório apoiar a descentralização e filosofia de moedas como Bitcoin e Ethereum e, ao mesmo tempo, investir em uma moeda que se esforça para fortalecer os bancos. Entretanto, a decisão de investir é somente sua e, se você quiser colocar o seu dinheiro nas duas, ninguém vai te impedir.

Próxima: Como comprar Ripple (XRP)?

Receba as notícias mais importantes no seu email

Receba as notícias mais importantes no seu email

Todos os guias