Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Saldo de Bitcoin nas exchanges despenca; Valor mais baixo desde 2018

Saldo de Bitcoin nas exchanges despenca; Valor mais baixo desde 2018

Saldo de Bitcoin nas exchanges despenca; Valor só foi tão baixo em 2018

O saldo do bitcoin (BTC) nas exchages populares despencaram em 390 mil BTC, o valor é o mais baixo desde 2018.

A quantidade de bitcoin mantida nas principais exchanges: Bitfinex, BitMEX e Houbi, caiu abaixo de US$2,5 milhões de BTC pela primeira vez em dois anos. 

A oscilação não afetou todas as exchanges igualmente, enquanto os saldos na BitMex e Bitfinex foram dizimados, diminuindo em mais da metade, a Binance continuou a acumular fundos adicionais.

As exchanges que lideraram a tendência de baixa/ Reprodução Cointelegraph.

Segundo o Cointelegraph, parece que há uma tendência geral para que os usuários retirem os bitcoins das exchanges de custódia, ou talvez algumas exchanges importantes estejam simplesmente perdendo a confiança dos clientes. 

Há também outras possibilidades, como o crescimento da DeFi que pode ter contribuído para esta tendência de queda. A quantidade de BTC bloqueado na blockchain Ethereum por meio do wBTC e renBTC atualmente excede 130.000.

Outra hipótese, pode ser a adoção institucional. O crescimento contínuo do bitcoin em empresas de capital aberto, começaram a adicionar criptoativos aos seus títulos.

Contudo, a perda da confiança dos clientes, pode ser uma conclusão mais plausível, já que apenas as três plataformas foram responsáveis pela maior parte da tendência, seus saldos diminuíram em 390.000 BTC, tornando-se responsáveis por cerca de 80% do declínio total.

De acordo com o cofundador da Nexo, Antoni Trenchev, essa tendência é impulsionada pelo mundo está finalmente percebendo aquilo que “alguns de nós já sabemos”, que apenas o bitcoin oferece uma política monetária sólida.

“[As pessoas estão] lentamente percebendo o que alguns de nós já sabemos há algum tempo – o BTC é a única política monetária sólida no momento e você não pode se dar ao luxo de abandonar o ativo de melhor desempenho da década.”

Antoni também observou que a comunidade está recorrendo mais a soluções de autocustódia, incluindo plataformas como a Nexo.

Já Alex Mashinsky, cofundador da plataforma de criptomoedas Celsius, comentou que o êxodo provavelmente continuará, a menos que as exchanges comecem a oferecer melhores condições para os seus clientes. 

“Enquanto as exchanges se recusarem a dar mais aos seus clientes, eles as deixarão e virão para a Celsius”, declara Alex. 

O cofundador da Celsius continua dizendo que a plataforma acaba de “ultrapassar US$ 2,7 bilhões em depósitos desde o lançamento, há dois anos. Não estaríamos crescendo tão rápido a menos que fizéssemos mais para os nossos clientes do que as exchanges”.

Leia também: “Bitcoin não muda nada no sistema financeiro”, diz ex-presidente do Banco Central

Curta o Criptonizando no Facebook, Instagram, Twitter e Telegram para ficar por dentro de tudo que acontece no Mercado Cripto.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias